Belém - terra do Pão Nosso

Em Belém, o Verbo se faz Pão pra saciar a nossa fome: de paz, de perdão, de justiça, de compaixão, de ternura. Em Belém, o Verbo se faz alimento pra matar nossa fome de utopia, pra inflar nossos pulmões de vida e de vida em abundância. 

No Natal, os nossos sonhos criam assas, o impossível se torna realidade porque a partir Dele - de um “Menino de Rua”, nascido no campo, entre os animais - a Justiça tem nome, a Ternura tem rosto, o Divino tem carne, seu nome é Emanuel, que quer dizer, Deus está no meio de nós!

Juntos com os pastores corremos pra Belém, estourando de alegria, porque a promessa foi cumprida, o “novo céu e a nova terra” chegou. Juntos com eles, ao som dos sinos e de muita festa cantaremos: “Glória a Deus no mais alto dos céus e paz na terra aos homens de boa vontade”.

É com esta alegria verdadeira que acolhemos 2014. Sonhar, sonhar e sonhar é o maior presente que quero desejar pra cada um dos meus amigos e amigas e pra todos e todas. Sonhe. Sim, mesmo que a vida seja um vale de lágrimas, mesmo que tudo pareça perdido, sonhe, porque sonhar, além de não custar nada, poderá ser o passaporte da vida que você sonha. 

O mundo pertence aos que veem a realidade com otimismo e com esperança. Ou seja, mesmo diante de tanta injustiça e de tanta malvadeza humana, a construção de um outro mundo mais justo, mais humano e mais fraterno está na minha mão, na sua mão, na nossa mão. 

A todos e todas, um Natal pleno de Esperança e de Alegria e um 2014 cheio de sonhos.

Um forte abraço banhado de ternura e de amizade.
Com as bênçãos do Deus Menino, que sentiu saudade da gente e resolveu morar entre nós.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONVITE - Festa de Nossa Senhora de Fátima 2014

Por que um meio de comunicação quente é frio? McLuhan explica.

Comunidade x Sociedade