Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

Reconstruir o Natal

Imagem
No período natalino, somos bombardeados por todos os lados com o natal do consumismo, da compra compulsiva, das fantasias.  Enfeitamos o nosso exterior, as nossas ruas e esquecemos de iluminar as paredes internas do nosso ser, da nossa alma.
Por isso, somos convidados a reconstruir em nós mesmos o verdadeiro sentido do Natal.  Não deixemos que o Papai Noel das grandes "marcas" do mercado invada o espaço da manjedoura, onde habita Deus Menino. Não deixemos que a ânsia de comprar e ganhar presentes sufoque o sorriso, a inocência e a ternura do maior presente que Deus nos deu: JESUS. Não deixemos que o rei Herodes dentro da gente destrua o Rei-Menino de Belém que espera nascer e crescer na casa do nosso coração, da nossa comunidade e na casa da nossa família.
Queremos sim, que o Natal cristão ocupe lugar central em nossa vida. Nele, Deus Menino nos ama como uma criancinha ama sua mãe. A partir da manjedoura, Deus divinizou a humanidade, através da simplicidade, da ternura, do perdã…

Por que a emoção bateu forte nesta manhã?

Imagem
Não tem jeito, pensei em esconder o sentimento que vivi há pouco e a emoção que ainda está me movendo a escrever essas palavras. 

Acabei de acompanhar, ao vivo, a primeira tuitada do Papa. Por que esse simples gesto do papa mexeu tanto comigo e com muita gente? Que reflexão nos leva a fazer, ao ver o papa nas redes sociais? Por que o papa, isso mesmo, ele quis ser mais um entre milhões de pessoas no Twitter? Que mensagem o papa quer deixar pra todos nós que somos ativos nas redes sociais? E o que ele quer dizer aos que ignoram as redes sociais? 
Tem um milhão de questionamentos rodando na minha cabeça. Isso é bom porque enxergamos nessa simples atitude do papa uma carga de significado muito forte. 
Muitas perguntas parecidas fiz quando há dois anos, 2010, escolhi o Twitter como objeto de estudo para a tese de mestrado em Roma. Na época, conversava com colegas e professores e muitos me diziam: não perca tempo com isso, procure um tema mais sério. Esse negócio de redes sociais é modismo, …

Tuitadas do dia

"A esperança tem 2 filhas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las."

Talvacy Chaves ‏@talvacy #Vídeo: Na Chapada do Apodi/RN, 800 famílias resistem a um mega projeto de agronegócio http://youtu.be/F20_ACqhR24
Talvacy Chaves ‏@talvacy "Enquanto tivermos cidadãos aceitando uma propina aqui, outra ali, teremos um caldo maléfico de cultura", Branquinho
Talvacy Chaves ‏@talvacy "Temos que investir no controle social, treinar o cidadão para saber quais são seus direitos e seus deveres". Raquel Branquinho
CGU - Oficial ‏@cguonline "Estamos na democracia do século XXI, a participativa, que não se esgota com as eleições, mas com a participação diária do cidadão", Hage
ONU Brasil ‏@onubrasil Diretora da UNESCO expressa profunda preocupação com a morte de 40 jornalistas na Síria este ano http://bit.ly/YJT6kA
Talvacy Chaves ‏@talvacy A esperança cristã é individualista? É …

A esperança cristã é individualista? Novena de Santa Luzia

Imagem

Solidariedade dos bispos com as vítimas da seca

Imagem
“Pois eu estava com fome, e vocês me deram de comer; eu estava com sede, e me deram de beber”. (Mt 25,35) Nós, Bispos do Regional Nordeste 2 da CNBB, solidários com o povo sofrido, cujas amarguras se agravam por causa do longo período da falta das chuvas, nos unimos às vozes dos que sofrem, com um apelo veemente para que sejam tomadas, com a urgência que a situação exige, as providências necessárias a fim de minimizar as sequelas devastadoras da seca que, mais uma vez, assola o Nordeste. Lamentamos que, mesmo contando com os conhecimentos da ciência e os recursos da tecnologia, as autoridades competentes não tenham implementado as ações necessárias e possíveis para que a seca não se tornasse, outra vez, uma experiência devastadora. Expressamos nossa solidariedade às famílias vitimadas por esta estiagem que se apresenta como a mais severa dos últimos 30 anos, enquanto buscamos o dialogo com as autoridades e a sociedade civil, numa linha de colaboração. Queremos contribuir com a formul…