Evangelizar nas redes sociais: "Na sua essencialidade, breves mensagens"


No Vaticano, hoje, Bento XVI, olhando com interesse para a efervescência  das mídias digitais, sugere um novo "ecosistema" comunicativo, "capaz de equilibrar silêncio, palavra, imagens e sons."

"Quando as mensagens e a informação são abundantes, torna-se essencial o silêncio para discernir o que é importante daquilo que é inútil ou acessório", escreve o Papa na mensagem para o 46º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que, neste ano, será celebrado a 20 de maio, à luz do tema 'Silêncio e Palavra: caminho de evangelização.

Twitter, uma rede social muito utilizada por leigos, padres, bispos e cardeais, foi apontada indiretamente pelo Papa como uma ferramenta de evangelização fundamental, ao fazer referência à essência do nosso comunicar. Disse Bento XVI: "Na sua essencialidade, breves mensagens – muitas vezes limitadas a um só versículo bíblico – podem exprimir pensamentos profundos".

O Papa afirmou que as redes sociais "são o ponto de partida da comunicação para muitas pessoas, que procuram conselhos, sugestões, informações, respostas. Fazendo referência à mensagem de 2011, que também realçava a influência das redes na vida humana, o papa recordou que  "quando as pessoas trocam informações, estão já a partilhando a si mesmas, a sua visão do mundo, as suas esperanças, os seus ideais".

Bento XVI enfatiza que o silêncio "é parte integrante da comunicação e, sem ele, não há palavras densas de conteúdo”
As perguntas que mais inquietam a existência humana nascem do silêncio, frisou o Papa. "Quem sou eu? Que posso saber? Que devo fazer? Que posso esperar?" No silêncio, podemos descer ao mais fundo de nós mesmos e abrir-nos para "aquele caminho de resposta que Deus escreveu no coração do homem".

Aos estudantes de comunicação, aos animadores da PASCOM (pastoral da comunicação), diz o Papa: estudar "comunicação quer dizer aprender a escutar, a contemplar, para além de falar; e isto é particularmente importante paras os agentes da evangelização: silêncio e palavra são ambos elementos essenciais e integrantes da acção comunicativa da Igreja para um renovado anúncio de Jesus Cristo no mundo contemporâneo"

Como é tradição, a mensagem foi dada hoje, 24 de janeiro, na festa de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONVITE - Festa de Nossa Senhora de Fátima 2014

Por que um meio de comunicação quente é frio? McLuhan explica.

Redes socias x comunidades virtuais. Qual a diferença?