De coração sincero: muito obrigado 2010 e seja bem vindo 2011

Nestas últimas horas que restam do ano de 2010, gostaria de descrever fortes acontecimentos que marcaram a minha vida. Como estudante, inicio recordando algumas experiências vividas neste ano nas disciplinas do curso de Comunicação Social. Então, vamos lá.

Na literatura, fiz uma viagem nas principais praças que marcaram a história da literatura ocidental

Descobri o porquê da importância de Dante (o autor da Divina Comédia) na cultura Italiana, o homem da ruptura entre o período medieval e o humanismo, conhecido também como o filho mais extraordinário da Idade Média.

Continuando na história da literatura, passei na casa de Gutemberg, o homem que provocou a maior revolução na cultura do saber, com a invenção da Imprensa. Considerado personagem mais importante no período moderno e figura chave para o desenvolvimento do Renascimento e da Revolução Científica.

Entre o Humanismo e o Renascimento, guiado pela brava professora, fizemos viagens inesquecíveis pela Itália, vendo de perto as cidades e figuras que ousaram afrontar o mundo cultural de então. Primeiro, fizemos um passeio por Roma, depois, Firenze, Veneza e imaginariamente, fomos a Espanha, França, Alemanha. É altamente louvável a revolução libertadora que os grandes humanistas de então ousaram fazer: a ruptura entre o mundo sobrenatural, personificado nas autoridades divinais eclesiásticas e o Ser Humano, dotado de dignidade, racionalidade, frustrações e limites. Em síntese, o Homem, capaz de responder de forma livre e consciente, pelos seus atos e pelos fenômenos de ordem individual e social que acontecem ao seu redor. Cheguei a conhecer pessoalmente a terra de muitos humanistas famosos. Cito, por exemplo, Dante Alighieri, Michelangelo, Erasmo de Roterdão, Francesco Petrarca, Gianozzo Manetti, etc.

Ainda na literatura, entrei com os meus amigos na época Barroca. Aqui, a casa cai. O Barroco, podemos dizer, é uma continuidade do Renascimento, porém, interpreta a realidade de forma mais exuberante, dramática, decorativa. Sejamos mais sincero, é uma resposta à contra-reforma. O homem, privo da leitura, encontrava nas imagens e pinturas barrocas as mais fortes expressões do poder divino e das leis que deveria obedecer.

Caminhamos velozmente – porque o tempo é curto - às estações do arcadismo, maneirismo e outros ismos. Já agora, no século XIX, ficamos um bom tempo contemplando o Romantismo. Aqui, não é fácil explicar esse período. Apenas recordo a exaltação do sentimento humano e religioso, a recuperação da poesia, da prosa, o subjetivismo, individualismo, etc.

Fechamos o nosso passeio na história da literatura moderna contemporânea com o Positivismo. Aqui sim, senti-me em casa porque a Proclamação da República no Brasil foi consolidada com o sentimento filosófico de então, cuja marca carregamos escrito na nossa bandeira "Ordem e Progresso".

Meu Deus, não posso não destacar neste curso duas personagens que conheci e que me ajudaram tantíssimo a entender o meu mundo existencial tais como, a loucura, o sofrimento, a humilhação, a paixão, o silêncio, o vazio e, especialmente, a liberdade. Falo de Dostoievski, autor de magníficas obras, entre elas cito "Crime e Castigo" e seu último romance, "Os Irmãos Karamazov". A outra, que tive o prazer de sentir o seu perfume e o seu mistério, foi Emily Dickinson, americana. Duas personagens que cravaram espaço em minha alma.

Outra disciplina que me marcou muito foi a de Psicologia da Comunicação. Nela, temas como a neurociência, psicanálise e tantas outras palavras estranhas foram estudadas. Mas, é claro, o professor concentrou mais suas calorias nos processos mentais comunicativos, nas intenções cognitivas do comunicador e especialmente nos mecanismos neurolinguísticos presentes no cérebro humano.

E assim foram tantas outras. Cada disciplina deixou em mim um pouquinho de saudade ou de alívio. Não sei. Só pra citar, por exemplo, cadeiras como Comunicação e Política, Comunicação e Desenvolvimento, Filosofia da Comunicação, Planificação e Gestão, Jornalismo, etc. Precisaria de muito tempo e muita letra pra descrever o estrago que cada uma deixou neste curioso e fomento verbo feito verme.

Dentro dos meus estudos, considero como o momento mais significativo, a conclusão do bacharelado em Comunicação Social. Enfatizo aqui, o suor derramado para a apresentação da tese no início de outubro, cujo tema foi "Jornalismo Participativo".

Recordo, como experiência extra-didática neste ano, dois passeios com objetivos definidos: estudar línguas. Estive na Espanha e na Inglaterra. Além de retomar o estudo do espanhol e inglês, aproveitei para conhecer algumas cidades e pontos turísticos relevantes.

No âmbito familiar, recordo com alegria e saudade alguns eventos inéditos e inesquecíveis:

1. O nascimento de Isaac, o meu segundo sobrinho, filho do casal querido, Gilvany e Angélica.

2. A festa da vitória da minha amada e guerreira Evanúzia. Toda a família partilhou junto com ela das celebrações comemorativas pela conclusão dos seus estudos na área de enfermagem.

2. Gilvany - o grande e o mais velho irmão da família – recordo com alegria de mais uma formatura em sua vida. Desta vez, diplomado em Letras. Além do mais, recordo o seu sucesso dentro da sua profissão, passando para uma escala de serviço mais elevada, graças aos seus estudos e a sua competência profissional;

3. O advogado da família: O magnífico Edilson. Também foi aprovado em mais um concurso que fez. Em breve, exercerá o cargo de delegado em umas das cidades do Estado do Rio Grande do Norte. Sem dúvida, fruto de muita luta, perseverança e mérito pelo que é e pelo que tem feito em sua vida acadêmica e profissional.

Como acontecimento político no Brasil, faço questão de recordar a vitória de Dilma Rousseff. Não pude estar dentro do clima da campanha eleitoral, mas, através da internet, percebi a dura corrida verso à vitória das classes trabalhadoras, dos projetos sociais, dos milhões de casas em construção, do prouni, do Luz para todos e de tantos outros projetos em andamento. E amanhã, daqui de Roma, assistirei, como cidadão brasileiro, à posse da grande guerreira, Dilma Rouseff. Torcemos e rezemos para que possa fazer um excelente governo e, sobretudo, honre sua missão de primeira mulher Presidente, fazendo valer suas promessas de campanha.

Perspectivas e Gratidão

De coração e mente aberta, preparo-me para entrar em mais um ano de batalha. Nada fácil. É necessário convicção e coragem para superar os obstáculos de um estudante longe de tudo e de todos. Todavia, penso na responsabilidade e, acima de tudo, no compromisso que tenho com o povo de Deus que vive na tão querida Diocese de Mossoró. Se a Diocese me quer estudando em Roma é porque acredita em mim e espera que eu possa retribuir aquilo que aprenderei por aqui. Eis aí, a razão maior dos meus estudos: a certeza de que amanhã poderei partilhar os meus conhecimentos e minhas experiências vividas aqui, na eterna Roma.

Nestas últimas horas que me restam do Ano de 2010, quero agradecer em primeiro lugar:

- a Deus, Criador e Pai da minha vida, dos meus familiares e amigos e de toda a humanidade. (É impossível não pensar em nosso santo Dom Hélder quando falamos em Deus, Criador e Pai. Era próprio dele essa expressão gratitudinal).

- quero agradecer aos meus amados pais e irmãos pelo afeto, amizade e profundo amor que sempre tenho recebido. Paulinha e Isaac, um beijo e carinho do titio coruja.

Quero agradecer à minha cara Diocese de Santa Luzia de Mossoró. A todos e todas que confiam e rezam pelo bom êxito nos meus estudos agradeço, na pessoa do meu querido pastor Dom Mariano Manzana, bispo da Diocese.

Nestas últimas horas de 2010, quero agradecer ao Centro Missionário de Trento que sempre tem demonstrado atenção e cuidado financeiro pelos meus estudos. O meu abraço afetuoso nas pessoas de padre Zezinho e Tatiana.

Por último, agradeço a acolhida amiga da Comunidade Dom Bosco aqui em Roma. Apesar de não ser salesiano, sinto-me sinceramente acolhido e à vontade entre os discípulos de Dom Bosco, provenientes do mundo todo. Uma experiência fraternal que não esquecerei jamais.

A todos, um abração carinhoso e fraternal, de um Ano Novo, onde reine a concórdia, a justiça e a paz. Unidos, podemos fazer valer nossos ideais e esperanças em prol daquilo que acreditamos e sonhamos.

Com saudade do velho ano que está indo embora e com esperança e boas expectativas do Ano Novo que está chegando,

Feliz 2011!!!!!!

Comentários

  1. São belas tuas palavras, primo!
    Maravilhooso 2011 cheio de renovações...
    Sdds,
    Elieuda

    ResponderExcluir
  2. Que lindo titio, na verdade foram muitos
    Acontecimentos marcantes em 2010!!!!
    Feliz 2011 e que seja repleto de realizações...

    Um Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Pe. Talvacy por tantas conquistas. Acomoanho sempre suas poastagens. Paulo Brasil. Caraúbas - RN

    ResponderExcluir
  4. meu caro Paulo Brasil, um prazer saber que entras neste espaço. Gostaria de escrever mais, porém, nesse período de estudos o tempo é escasso.
    Próximo ano estarei de volta e nos veremos.
    um abraço

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CONVITE - Festa de Nossa Senhora de Fátima 2014

Por que um meio de comunicação quente é frio? McLuhan explica.

Redes socias x comunidades virtuais. Qual a diferença?