Final do semestre: um alívio

As duas últimas semanas foram de provas. É essa a metodologia das universidades na Itália: uma única prova feita no final do semestre.

A prova é feita através de um interrogatório direto com o professor. Sei pronto! (está preparado!). Assim, sem muito arrodeio, o professor inicia fazendo perguntas relacionadas ao conteúdo visto, durante o semestre.


Por mais que o estudante esteja preparado, o professor será sempre visto como um leão, pronto para devorar a presa. Talvez, seja preciso entrar na cultura europeia, isto é, conhecer o peso e a importância da educação vertical (hierarquizada) na história do povo branco para poder entender o atual método de ensino na Europa.


É claro, a história justifica e explica a natureza de um povo. Por mais que se tenha pensado nos últimos tempos em uma educação horizontal, circular - aquela sonhada e planejada por Paulo Freire - a preferência pelo estilo de educação medieval prevalece. Aliás, esse modelo vertical de educar não é uma realidade somente no mundo acadêmico. Ele é transversal. Perpassa todas as esferas do mundo ocidental: Igreja, política, família, etc.


Por causa de um certo Reino


Divulgo com alegria o blog do meu amigo Cornélio. A identidade do seu blog revela perfeitamente a sua opção de vida, a sua vocação. Quem ainda não teve a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente, agora

pode, através do "porcausadeumcertoreino.blogspot.com, ler a sua vida, seus ideais e a sua paixão pelo Reino de Deus.


Ele pertence a uma bela família da comunidade de Melancias, município de Apodi.

Tive a oportunidade de conhecer suas origens, seus pais e a comunidade na qual ele cresceu e amadureceu a sua paixão pelo Reino e pelo Povo.


Agora, caro leitor, chegou a sua vez de conhecer melhor o futuro padre Francisco Cornélio. Quem é apaixonado pela vida, pela liberdade, pela Justiça, pelo Reino, tem sempre algo interessante para partilhar.

Acesse http://porcausadeumcertoreino.blogspot.com/


Ano de eleição no Brasil


A escolha de um político feita pelo povo para governar uma nação é o reflexo mais expressivo da liberdade e da participação direta do cidadão nos rumos de uma país. Isso é fruto da democracia.

Ano de eleição é, antes de tudo, tempo de repensar as consequências de um voto, de participação popular e de conhecer cuidadosamente os projetos políticos de cada candidato.


É ano de avaliar as administrações feitas pelo governo; de olhar atentamente a trajetória política dos candidatos e estar atento, sobretudo, com aqueles que têm um passado político incoerente.


O cidadão, em ano de eleição, é convidado a enxergar além das aparências dos candidatos refletidas nos outdoors, nos muros, nos comícios, na televisão. É preciso usar os olhos da razão e da intuição para poder enxergar o interior de cada um. Ser capaz de descobrir a mentira e os interesses pessoais que estão escondidos atrás da beleza e do sorriso de cada candidato.


Enfim, a democracia em um país só será verdadeira quando a participação e a sabedoria popular superarem a esperteza e a hipocrisia dos candidatos reveladas nos seus discursos vazios e enganadores.


Comentários

  1. Obrigado pela divulgação meu caro, na verdade a idéia de criar o blog amadureceu quando acessei o seu pela primeira vez. Obrigado mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Meu reitor;

    As eleições chegaram e com ela a hora tão esperada por nós, cívicos consciente da nação brasileira... Nós do PCdoB, partido mais antigo do país (25 de março de 1922) alegramo-nos e vamos às urnas dizer e fazer que o Brasil ainda pode mudar... O RN brigará sapientemente por uma "nova geração" política, pois "eu acredito"...

    Abraços!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CONVITE - Festa de Nossa Senhora de Fátima 2014

Por que um meio de comunicação quente é frio? McLuhan explica.

Comunidade x Sociedade