Haiti, o seu grito de dor acorda o mundo para um Bem adormecido: a Solidariedade Humana.

Haiti é uma pequena nação da América situada no Mar Caribenho. Era uma ilha habitada por índios e no ano de 1492 foi descoberta por Cristovão Colombo, tornando-se assim mais uma colônia espanhola.

A redução da população do Haiti em estado de escravidão e, portanto, de condição desumana, deu-se com a carência da mão de obra escrava para a exploração de ouro e prata no fim do século XV. Centena de milhares de escravos africanos foram deportados para o Haiti.

Em 1697 os franceses a colonizaram, tornando-a, naquela época, um dos países mais desenvolvidos da América, graças à exportação de açúcar e cacau.

No século XVIII, dentro da atmosfera da Revolução Francesa (Igualdade, Liberdade e Fraternidade), os haitianos começaram a reivindicar seus direitos. Depois de muitas lutas e resistências, nasce no dia 1º. de janeiro de 1804, o grito de liberdade. Haiti torna-se o segundo país do continente americano, depois dos Estados Unidos, a declarar-se independente.

Realidade econômica atual

Haiti é dos países mais pobres do mundo. Ocupa a 153ª posição sob 177 países classificados como baixo estado de desenvolvimento humano. Cerca de 80% da população vivem em uma condição de pobreza degradante e 54% vivem com menos de um dólar por dia.

O desemprego representa 60% da população. A mortalidade infantil, a precariedade da educação, da saúde, etc. inclinam a cada dia a população para uma realidade de abandono desumano incompreensível.

O terremoto de 12 de janeiro de 2010

Às 21:53 do dia 12 de janeiro, um violento terremoto mudou bruscamente o cenário haitiano. O número de vítimas, os danos materiais são desconhecidos até o momento. Segundo a Cruz Vermelha Internacional, o terremoto atingiu mais de 3 milhões de pessoas. Outros dados indicam que poderá chegar a 500 mil o número de mortes.

O mundo todo olha com tristeza e com sentimento de solidariedade para o Haiti. Ajudas humanitárias chegam de todos os cantos do mundo. As indiferenças ideológicas, religiosas, culturais se unem em uma só causa: compaixão por uma nação completamente destruída e abandonada.

Questionamentos suscitam sentimentos adormecidos

Tal catástrofe, levou-me a fazer muitos questionamentos sobre o sentimento de solidariedade que se aflorou no mundo todo. Pergunto-me: Será necessário assistir primeiro à morte de milhares de seres humanos para poder ressuscitar o sentimento de compaixão pelos que sofrem? Será que os Estados Unidos, a maior potência econômica do mundo, não poderiam ter mudado a situação de miséria, na qual vive o Haiti, elevando seu quadro econômico, uma vez que, praticamente todo o século XIX foi governado diretamente por USA, e que ainda hoje, vive na sua dependência econômica?

E o que dizer do terremoto silencioso que a cada 6 segundos mata uma criança de fome no mundo? Das guerras frias que ainda predominam em muitos países da Africa? Das epidemias, da violência, de uma economia capitalista que continua coisificando o ser humano em detrimento de um mercado especulador e assassino?

Penso que o Haiti será, às custas do sangue, do sofrimento e da morte de milhares de vítimas, uma das maiores lições de cidadania e de resposta para o grande problema da humanidade, isto é, os gestos concretos de solidariedade e de partilha por parte das nações revelam que, o fim da fome e da miséria que aterroriza a humanidade depende somente de pequenos gestos feitos em conjunto por cada país.


Quem sabe, Haiti seja o início de uma nova leitura do mundo, da economia, das pessoas e porque não dizer com ousadia e esperança, seja também o início do sentimento de responsabilidade e de solidariedade para com os países pobres. Como bem identifica este espaço, concluo: Sonhar é Preciso!

Comentários

  1. Olá meu reitor;

    Que bom poder ler seus textos... Fiquei faliz ao ler seu comentário em meu blog....

    Como faço para te segruir no blog?

    Ah... sábado, dia 30 de janeiro de 2010, farei uma palestra sobre indisciplina escolar na rádio LUTA FM de Apodi-RN. Se o senhor puder me ouvir pelo site www.lutafm.com.br ficarei grato

    ResponderExcluir
  2. A palestra seá às 10:00h deste sábado

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CONVITE - Festa de Nossa Senhora de Fátima 2014

Por que um meio de comunicação quente é frio? McLuhan explica.

Comunidade x Sociedade