Padre: homem da alegria e da esperança

Olá você que que lê e acompanha o “Sonhar é Preciso”,

hoje, sexta-feira, a comunidade Dom Bosco, na qual sou membro, está em retiro espiritual. O padre Mário Mauritano, decano da faculdade de letras, é o pregador do retiro.

O tema que está iluminando este dia de oração é “A figura do sacerdote, aquele que indica o caminho do céu”. Essa frase é dos escritos de São João Maria Vianney, padroeiro dos padres.

Padre Mario partilhou a sua reflexão em quatro partes:

  1. Sacerdote: homem, espelho de Cristo.

    Assim sendo, as pessoas, carentes de Deus, encontram no sacerdote, a figura do divino. Os sacramentos, a vida litúrgica e a Igreja se transformam em resposta para as necessidades espirituais do ser humano. Esses meios oferecidos aproximam o céu do homem.

  2. Sacerdote: homem que faz a ponte entre o humano e o divino.

    O padre, como luz reveladora de Jesus, leva o homem a ver Deus, faz-se companheiro di viagem do homem em direção a Deus. O padre é o “liturgo” da humanidade.

  3. Sacerdote: homem – janela do futuro.

    O padre contempla o lado melhor das pessoas e dos eventos. Sabe esperar e acompanhar pacientemente o processo de crescimento do homem; não se firma sobre os erros do passado, ao contrário, os tem como oportunidade de aprendizagem.

  4. Sacerdote: homem com a bolsa nos ombros.

    Carrega nela a Palavra de Deus como o tesouro mais precioso; Sabe doar amor verso a todos. O pregador usou a metáfora da pequena chave que abre um portão para explicar o efeito do amor na construção de grandes coisas; O padre é aquele que sabe encontrar sinais de vida em meios as cinzas. (trovare un fiore anche nel fango).

Pe. Mário terminou agora a pouco seu último colóquio usando uma frase de Benedetto XVI, cuja mensagem faz referência à identidade missionária do padre: “ O sacerdote, certamente homem da Palavra Divina e do sagrado, deve, hoje mais que nunca, ser homem da alegria e da esperança”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONVITE - Festa de Nossa Senhora de Fátima 2014

Por que um meio de comunicação quente é frio? McLuhan explica.

Comunidade x Sociedade