O inferno desceu sobre a terra

A televisão italiana apresentou na tarde de hoje um excelente documentário sobre a tragédia causada pela bomba atômica em Hiroshima. A comoção tomou conta de cada italiano que teve a oportunidade de assistir ao registro histórico que marcou o fim da II guerra mundial.

Em julho de 1945, o presidente dos Estados Unidos Harry Truman em uma conferência aqui na Europa, integrou em seu discurso uma mensagem estranha: ¨o menino nasceu felizmente¨, significava que o teste feito com a bomba atômica no deserto de New México nos Estados Unidos tinha sido um sucesso.

A bomba foi criada como parte do Projeto Manhattan, o programa militar secreto americano, com o auxílio da Inglaterra e do Canadá.

No dia 6 de agosto de 1945 , o presidente Truman decidiu jogar a primeira bomba, batizada de Little Boy, sobre Heroshima, uma das cidades industrias mais desenvolvidas do Japão.

Às 8h15m da manhã do dia seis, toda a população começava mais um dia na mais pura normalidade. As crianças estavam a caminho da escola, homens e mulheres começavam os seus trabalhos, etc. De repente, a surpresa apocalíptica, toda a cidade se cobre com uma nuvem mortífera. Os prédios desapareceram junto com a vegetação, transformando Hiroshima num campo deserto.

Em um raio de dois quilômetros da explosão, tudo ficou destruído. A forte radiação ultravioleta queimou a roupa e a pele de quase todas a vítimas. O cenário de carnificina foi consternador. Para os que sobreviveram, o sofrimento foi infernal. Os cabelos, a pele caim a cada dia. Sem ter medicamento adequado, usavam mercúrio cromo sobre as feridas em estado de putrefação. Cenas cortantes.

Aproximadamente cem mil pessoas foram mortas como resultado direto da explosão. Um outro grande número de pessoas foi morrendo dias depois, devido ao forte calor que recebia das radiações.

Do outro lado, Os Estados Unidos cantavam a vitória. Na noite do mesmo dia da explosão, o presidente Truman, de Washington, anunciou oficialmente que os aviões haviam lançado sobre a base japonesa de Hiroshima a maior bomba da II Segunda Guerra, com mais de 20 mil toneladas de explosivos. O presidente concluiu dizendo: ¨com esta bomba contamos com mais uma gigantesca força destruidora, que servirá para aumentar a crescente potência das forças armadas¨.

A rádio de Tokyo comunicava para todo o Japão o letal resultado. A bomba atômica transformou todos os seres viventes de Heroshima em pólvora. Os mortos e os feridos são absolutamente irreconhecíveis e as autoridades não têm como fornecer os dados com relação ao número exato de vítimas.

Três dias depois, nove de agosto, os americanos jogaram uma segunda bomba (Fat Man) sobre a cidade de Nagasaky. Assim, o reinado do Japão redeu-se e o medo do inferno passou a invadir o mundo.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONVITE - Festa de Nossa Senhora de Fátima 2014

Por que um meio de comunicação quente é frio? McLuhan explica.

Comunidade x Sociedade